Sábado de fé: Cerca de 50 ônibus com romeiros vão a Aparecida

Diocese
05·Agosto·2018

Neste sábado, dia 04, cerca de 2,5 mil pessoas da região estiveram no Santuário Nacional de Aparecida (SP) numa romaria que reuniu fiéis de todas as paróquias da diocese de Barra do Piraí - Volta Redonda. A proposta surgiu na última assembleia diocesana, no fim do ano passado, quando os participantes relataram os momentos de fé e emoção vividos na Romaria realizada em junho do mesmo ano.

Cada paróquia organizou a condução dos romeiros, saindo de diferentes horários em direção a Aparecida (SP). A programação oficial teve início às 18h, com missa presidida pelo bispo diocesano, dom Francisco Biasin, e concelebrada pelo clero da diocese. Durante a sua pregação, dom Francisco parabenizou os padres pelo seu dia (comemorado em 04/08) e enfatizou o ano do laicato, que valoriza o trabalho de leigos e leigas, que está sendo comemorado pela Igreja em 2018. O bispo também fez um apelo para que os fiéis se coloquem a serviço da sociedade e principalmente de quem passa por dificuldades.

 

"...Este mesmo alimento (Jesus) é acolhido por nós no Cristo que vem em cada irmão e em cada irmã, toda vez que os acolhemos por amor. Se Jesus nos alimentasse apenas na celebração não seria plenamente o Pão da Vida...Ele nos alimenta em todos os momentos da nossa vida, do nosso dia a dia e nós vivemos d?Ele, sobretudo quando vivemos no amor. É assim que a nossa vida se renova porque assume o estilo de vida de Jesus. Ele vive em nós e nós n?Ele. Por isso nós também nos doamos e podemos ser alimento para aqueles que encontramos no caminho. Uma vez saciados pela Pão da Vida somos chamados a saciar a vida do outro pelo amor recíproco", disse dom Francisco.

 

Logo após a missa, os romeiros saíram em procissão luminosa, utilizando velas, até a Tribuna Papa Bento XVI, também no Santuário, onde foi rezado o Terço Luminoso, levando em consideração intenções como a paz, as vocações, leigos e leigas, justiça, entre outros temas. Cada mistério foi recitado por representantes de grupos e movimentos da diocese: Pastoral da Saúde, Pastoral da Pessoa Idosa, Pastoral da Juventude, Pastoral da Comunicação e Conselho Diocesano de Leigos(as).

Para a dona de casa, Marli Louzada, a romaria é um momento de fortalecimento da fé para trabalhar em prol de uma sociedade mais justa. "Eu fico feliz de participar dessa missa e desse terço porque isso serve para ajudar a gente a caminhar numa direção única nos valores da justiça, da paz e da fraternidade. Não podemos perder de vista que devemos fazer o Reino de Deus aqui, começando pelo cuidado com os pobres e oprimidos", finalizou.