Pastoral da Criança forma líderes para novo método de acompanhamento

Diocese
11·Janeiro·2019

Nesta sexta-feira, dia 11, agentes da Pastoral da Criança da diocese de Barra do Piraí - Volta Redonda passaram por uma capacitação sobre o novo método de acompanhamento das crianças e famílias. O encontro reuniu os chamados líderes multiplicadores, das quatro regiões pastorais da diocese (Barra do Piraí, Barra Mansa, Resende e Volta Redonda) na cúria diocesana, em Volta Redonda.

Desde a sua fundação, a Pastoral da Criança é conhecida por capacitar seus líderes para atuar na prevenção da desnutrição. Atualmente a preocupação está voltada também para a obesidade infantil. No último censo o Brasil registrou 9 milhões de crianças na faixa etária de 0 a 6 anos e 5 milhões já estavam desenvolvendo a obesidade. Com o novo acompanhamento nutricional, é possível, de maneira mais precisa, determinar o diagnóstico nutricional das crianças, através do cálculo do Índice de Massa Corporal (IMC) - que relaciona peso, altura e idade, como explicou Bárbara Domequis Chaves, multiplicadora da equipe de formação e líder no Estado do Rio. "Hoje a gente não pensa mais só em pesar crianças, mas acompanhar o índice de massa corporal de cada uma delas. Então a cada três meses a gente pesa e mede a criança durante a celebração da vida. O objetivo maior é analisar a situação da criança, com a realidade da obesidade e do sobrepeso e não mais só da desnutrição. Assim identificamos o melhor para a saúde da criança e para o seu desenvolvimento", disse.

Na diocese de Barra do Piraí - Volta Redonda, a Pastoral está presente em cerca de 160 comunidades e conta com mais de 600 líderes atuantes e mais de 500 voluntários de apoio nas comunidades. O levantamento mais recente aponta para cerca de 6 mil crianças atendidas em 4 mil famílias. O trabalho realizado acompanha desde a gestação, passando pelos dois anos de idade, período conhecido como primordial, os 1000 dias, chegando até os cinco anos. "Esse novo modo veio atualizar o que a gente já fazia na missão. Mas agora fazemos de maneira mais completa. Além disso, na hora que a gente pesa e mede a criança, a mãe já vai ter um diagnóstico com orientações que ela pode seguir para poder melhorar esse estado nutricional da criança", explicou Maria do Carmo Carbogim Maciel, coordenadora diocesana da Pastoral.

Aos poucos os líderes também serão formados para utilizar uma plataforma digital no lugar dos papéis. Na plataforma nacional as informações das crianças e famílias são repassadas de maneira imediata. Com o aplicativo, o líder já organiza os dados da criança, sincroniza e manda on-line para a coordenação nacional.