Apresentação do Senhor

Igreja
01·Fevereiro·2019

Meus olhos viram a Tua salvação...luz para iluminar as nações

No dia 02 de fevereiro a Igreja celebra a apresentação de Jesus no Templo, que nos leva a contemplar a alegria contagiante da profetiza Ana e de Simeão em acolher em seus braços "uma criança" que se revela como luz para iluminar as nações e esperança de libertação. Neste dia agradecemos também o testemunho da Vida Religiosa Consagrada, segundo o carisma de cada Instituição.

Simeão, homem justo, piedoso e de fé, esperava a consolação do povo de Israel. Trazia em seu coração a certeza de que não morreria antes de ver o Messias que vem do Senhor.

A profetiza Ana, viúva de idade avançada e mulher de fé, não saia do templo, dia e noite servindo a Deus com jejuns e orações. Alegria tomou conta de seu coração, começou a louvar e a agradecer a Deus e a falar do menino a todos que esperavam a libertação de Jerusalém.

Encontro...encontrar-se: festa da vida

Ana e Simeão, movidos pelo Espirito Santo, foram ao templo e encontraram a simples família de Nazaré. Que trazia em seus braços uma "criança". Que festa linda, que alegria! Braços abertos, mãos tremulas que revelam a abertura em acolher a "criança" luz das nações. Brilho nos olhos, coração que não cabe dentro do peito "exulta de alegria em Deus", sorriso de gente, sorriso de Deus. Esta é a verdadeira alegria do Evangelho. Uma alegria que ninguém pode roubar.

Simeão com todo o carinho, com o coração ardendo de alegria, tomou o menino em teus braços, louvou e agradeceu a Deus: "Agora conforme a promessa, podes deixar teu servo ir em paz, porque meus olhos viram a tua salvação, que preparaste diante dos povos: luz para iluminar as nações e glória do teu povo Israel".  (Lc 2, 28-31)

Alegria das bem-aventuranças. Alegria que nasce da misericórdia. Alegria eucarística e missionária. Alegria que não se abala diante da cruz e do sangue derramado em favor da vida. Alegria Pascal.

Simeão os abençoou e disse a Maria: "Este menino vai ser causa tanto de queda como de reerguimento para muitos em Israel. Ele será um sinal de contradição. Assim serão revelados os pensamentos de muitos corações. Quanto a ti, uma espada traspassará a alma". (Lc 2, 34-35).

Celebramos Jesus que vem até nós, trazido por Maria e José. No templo oferecem um par de rolas e dois pombinhos, o que evidencia a simplicidade desta família de Nazaré. Oferecem o que os mais pobres têm para ofertar. Porém, trazem em teus braços um grande mistério, a riqueza maior, uma simples "criança" que se revela como luz para toda humanidade e esperança de libertação. Aqui nós contemplamos a grandeza deste "encontro", Deus que vem de encontro à nossa humanidade. Não para evidenciar as nossas fragilidades, mas para evidenciar que é na humanidade que se revela a grandeza do Criador. Para compreender e contemplar tão grande mistério só é possível a partir da "simplicidade do coração". Pessoas que diante de sua "pequenez e grandeza" tornam-se verdadeiros profetas e profetizas, e por que não dizer "santos e santas" para o nosso e de todos os tempos.

"Eu te louvo, Pai, Senhor do céu e da terra, porque ocultastes estas coisas aos sábios e entendidos e as revelaste aos pequeninos. Sim, Pai, porque assim foi de teu agrado". (Mt 11, 25-26).

Para isto torna-se necessário entrar no ritmo da vida. Abrir o nosso coração para percebermos a presença deste Deus que nos "surpreende" sempre. Tomar consciência de nossa humanidade. Escutar, perceber nosso ritmo cardíaco, o pulsar de nossas vidas, ampliar nossos sentidos sagrados e agradecer a Deus por este grande mistério em nós. Assim nos tornaremos sensíveis e humanizados, capazes de contemplar a graça de Deus em nós e na vida de nossos irmãos e irmãs. Agradecer a Deus por esta casa comum e a beleza de toda criação plasmada com dedos de artista.

E aqui está o mais valioso presente de nossa vida, a vida vivida em plenitude. Um simples "encontro" que se revela nesta grande festa para a Igreja e humanidade: luz para iluminar as nações e glória do Teu povo!

"Continuemos alegres na esperança, pacientes nas dificuldades, perseverantes na oração e criativos na missão".

Nossa Senhora da Luz!

Nossa Senhora das Candeias!

Nossa Senhora da Candelária!

Nossa Senhora da Purificação!

Nossa Senhora da Apresentação!

ROGAI POR NÓS.

 

Padre José Arimatéia