Secretário-Geral da CNBB fala sobre Sínodo da Amazônia

Igreja
15·Fevereiro·2019

Dom Leonardo Steiner, secretário-geral da CNBB, lembrou que o Sínodo dos Bispos para a Pan-Amazônia é uma iniciativa para que a Igreja compreenda sua missão evangelizadora naquela região do mundo: "é um evento, uma celebração da Igreja e para a Igreja".

Sínodo Especial

O documento preparatório para a assembleia de outubro está definido que a Amazônia é
 "uma região com rica biodiversidade, é multiétnica, pluricultural e plurirreligiosa, um espelho de toda a humanidade que, em defesa da vida, exige mudanças estruturais e pessoais de todos os seres humanos, dos Estados e da Igreja".

Na primeira parte deste documento, verifica-se a preocupação da Igreja em fazer um chamado a todos para "olhar a identidade e os clamores da Pan-Amazônia. Território, diversidade sociocultural, identidade dos povos indígenas, memória histórica eclesial, justiça e direitos dos povos, espiritualidade e sabedoria.Segundo o documento preparatório,  em sua história missionária, a Amazônia tem sido lugar de testemunho concreto de estar na cruz, inclusive, muitas vezes, lugar de martírio. A Igreja também aprendeu que neste território, habitado por mais de 10 mil anos por uma grande diversidade de povos, suas culturas se construíram em harmonia com o meio ambiente".

Leia na íntegra e assista ao vídeo do secretário: encurtador.com.br/lsxz8