Polícia Militar orienta para realização de eventos nas igrejas

Diocese
13·Agosto·2019



Na manhã desta terça-feira, dia 13, a tenente-coronel do 28º Batalhão da Polícia Militar, Luciana Rodrigues Oliveira, esteve na cúria diocesana em reunião com padres e leigos, representantes das cidades de Volta Redonda, Barra Mansa, Rio Claro e Pinheiral para tratar de assuntos relacionados à segurança das festividades realizadas pelas comunidades católicas. A tenente-coronel disse que já se reuniu com autoridades do poder executivo dos municípios, associações de moradores e que agora se reúne com lideranças de igrejas da região. De acordo com ela, o intuito da conversa foi deixar a Polícia Militar mais perto da sociedade. "Muitas igrejas fazem eventos durante o ano, eventos esses que já estão no calendário. A ideia era mostrar como a gente faz esse tipo de planejamento e verificar a maneira para atender melhor, no sentido que a gente já vem atendendo as igrejas. Pensar junto num calendário único para que a gente possa atender com eficiência", explicou.

A partir da reunião, a tenente-coronel encaminhou um documento onde constam as normas de realização de um evento e o pedido de apoio da PM para a diocese, que encaminhará a todos os padres. A partir de então a Igreja fará suas considerações e organização do calendário para repassar com antecedência à Polícia Militar. Para padre Silvio Rafael Juliano, vigário-geral da diocese, a medida, que é inédita, ajudará a esclarecer dúvidas das comunidades e facilitará o diálogo. "Essa foi uma iniciativa da própria polícia e isso é muito interessante porque a gente sabe que o diálogo entre as instituições é fundamental e sabemos também da violência que cresce de forma assustadora. Então essa possibilidade de fazer essa ponte, organizar melhor os nossos eventos e acolher as sugestões e orientações que a polícia nos oferece é muito boa", destacou.

Ao final, a tenente-coronel Luciana pediu que a comunidade católica continue a fazer suas orações pelos policiais e suas famílias e se colocou à disposição de estreitar os laços, inclusive se colocando à disposição para receber crianças e jovens das comunidades que queiram conhecer de perto o trabalho dos policiais no projeto "Batalhão de Portas Abertas".