Pastorais em ação: Catequese em tempos de pandemia

Diocese
14·Janeiro·2021


            Os encontros aos sábados de manhã, as atividades em grupo, o olhar atencioso da catequista, a troca de experiências nas reuniões do catecumenato crismal, as palestras sobre a doutrina da Igreja Católica, os retiros de aprofundamento, tudo isso substituído por uma videochamada no computador. Essa tem sido a realidade atual dos encontros da catequese e do catecumenato crismal na pandemia.

De um instante ao outro a rotina mudou e como o restante do mundo, as pastorais tiveram que se adaptar. Em momentos difíceis, como os vividos hoje, manter a fé acesa e a confiança em Deus é essencial.

Catequese

            Com a pandemia da Covid-19 manter-se calmo acabou sendo difícil, o medo por muitas vezes prevalecia, e é nesse momento que as pastorais entram em ação. A catequista Tayani Teixeira, da paróquia Santa Cruz, em Mendes, contou que atualmente os encontros têm sido on-line e tornou-se um momento de tranquilidade e distração para os pequenos, que por algumas horas podiam ter sua rotina de "volta" com as conversas e aprendizado na companhia dos amigos, ainda que de forma virtual. "Buscar a presença de Deus sempre é algo que enche nossos corações de esperança. Durante a pandemia, buscamos frisar sempre que "não é preciso ter medo, mas precisamos nos cuidar e ter fé", disse.

Ela ainda ressaltou a importância das crianças compreenderem que o principal é o encontro com Deus e o seu amor. "Em tempos de pandemia, não podemos nos esquecer do primordial que é o encontro com Deus. Esse pode acontecer de muitas formas, buscamos levar as crianças a conhecer e amar sempre mais o Pai", completou.

 

O apoio da família

Para as crianças, o isolamento tem sido ainda mais difícil, uma vez que a quebra no costume está sendo acentuada, alterando totalmente o dia a dia das crianças, desde as aulas no colégio até as brincadeiras com os colegas. Por isso, para dar certo a nova metodologia da catequese, os catequistas contaram com o apoio e incentivo dos pais, como salientou Tayani. "A primeira Catequese, com a qual temos o primeiro contato com Deus, é a familiar. Sempre deixamos muito claro aos responsáveis que é preciso a ajuda constante de cada um. Com a Catequese online essa necessidade de auxílio aumentou cem por cento", disse. Ela ainda frisou que nesse período contou com a compreensão dos pais para a realização das atividades. "Nesse tempo, pude contar com a ajuda e compreensão diária dos pais referente as dinâmicas a serem realizadas. Eles foram fundamentais para que a catequese desse prosseguimento em todo esse ano", pontuou.

Catecumenato Crismal

            Para os adultos, a continuidade ao catecumenato crismal também foi árduo e contou com uma dose extra de muita fé e perseverança por parte dos catecúmenos e catequistas. As reuniões acontecem aos fins de semana ou durante a semana no período noturno após o trabalho, a dedicação e o zelo com a crisma foram primordiais nesse período. Algumas paróquias optaram pelos encontros on-line, cada um na sua casa.

Outras paróquias adaptaram as reuniões de acordo com as medidas de segurança estabelecidas. Foi o caso da paróquia São Paulo Apóstolo, em Volta Redonda, que permaneceu com o catecumenato presencial, porém seguindo o distanciamento e o uso de máscaras. Catequista na paróquia, Beatriz Barcelos, conta que manter o encontro presencial foi um compromisso que os catecúmenos e catequistas tiveram para dar seguimento a caminhada. "Os encontros retornaram após alguns meses do início da pandemia. Estamos tendo encontros de 15 em 15 dias com redução de horário.  Antes os encontros eram semanais. Porém, para diminuir o contato sem perdermos os encontros presenciais, nos foi sugerido desta forma", disse. Ela terminou ressaltando que seguem tendo cuidado e cada um fazendo sua parte pelo bem da saúde do grupo. "Todos se cuidam de acordo com as medidas previstas de distanciamento e contato", concluiu.  

Receber o sacramento da confirmação, a Crisma, no tempo de pandemia é um desafio ainda maior para os catecúmenos.

 

Como participar

            A catequese é voltada para as crianças a partir dos 7 anos. Para se inscrever é preciso entrar em contato com a secretaria de sua paróquia e informar-se sobre a data de abertura das inscrições.

            Já o catecumenato crismal é para as pessoas a partir dos 14 anos. Lembrando que o catecumenato também é para aqueles que ainda não são batizados ou não fizeram a primeira eucaristia e tem mais de 14 anos. Para mais informações entre em contato com a secretaria de sua paróquia.