Nossa história

A Diocese de Barra do Pirai foi criada pelo Papa Pio XI em 4 de dezembro de 1922. De seu vasto território destacado da Diocese de Niterói, foram desmembradas a Diocese de Valença, em 1925, a Diocese de Nova Iguaçu, em 1960, e a Diocese de Itaguaí, em 1980.

Só em 23 de julho de 1923, a Diocese de Barra do Piraí foi instalada, sendo nomeado seu Administrador Apostólico, Monsenhor José Maria Parreira Lara, sucedido em maio de 1925 por Monsenhor Alfredo da Silva Bastos. Esses dois dedicados administrativos lançaram as bases da nova diocese.

Por Decreto Consistorial, do dia 26 de janeiro de 1965, essa Igreja particular passou a denominar-se Diocese de Barra do Piraí - Volta Redonda. Compreende atualmente os municípios: Volta Redonda, Barra do Piraí, Resende, Barra Mansa, Itatiaia, Quatis, Porto Real, Rio Claro, Pinheiral, Mendes, Paulo de Frontin e Piraí.

A Diocese de Barra do Piraí - Volta Redonda ocupa no campo sócio-político-econômico nacional, um lugar de destaque. Está situada no eixo Rio – São Paulo, principal pólo de desenvolvimento do país nas últimas décadas, abrigando em seu território o símbolo do início da industrialização do país, a Companhia Siderúrgica Nacional (CSN), empresa que impulsionou o crescimento industrial na década de 40, em Volta Redonda e em Resende o símbolo do Estado-Militar, a Academia Militar das Águas Negras.

Na correlação de forças e de interesses na sociedade, ao longo da história não teve e não tem uma política de aliança com o poder, pelo contrário, carrega na memória uma relação de conflito a favor dos mais desfavorecidos, que custou perseguição a Dom Waldyr Calheiros de Novaes (falecido em 2013). Nos últimos anos, a diocese também foi governada pelo emérito Dom João Maria Messi (OSM) e atualmente por Dom Francisco Biasin.

Bispos

7º Bispo Dom Francisco Biasin

Dom Francisco Biasin nasceu em Arzercavalli Pádua, na Itália, em 06/09/1943. É filho de Attilio Biasin e Vitória Biasin. Foi ordenado sacerdote em 20/04/68 e bispo em 12/10/2003. Seu lema é "Dar a vida pelos irmãos".

Veio para o Brasil em 1972, para colaborar como sacerdote na Diocese de Petrópolis (RJ). Foi pároco da Catedral de Duque de Caxias e compôs a equipe de formação do Seminário Paulo VI, em Nova Iguaçu. Também foi responsável pelo Centro Missionário de Pádua. Foi nomeado para a Diocese de Barra do Piraí - Volta Redonda em 8 de junho de 2011, transferido da Diocese de Pesqueira (PE). Atualmente é o presidente da Comissão Episcopal Pastoral para o Ecumenismo e o Diálogo Inter-religioso da CNBB, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil.

6º Bispo Dom João Maria Messi - 2000 a 2011

Dom João Maria Messi (OSM) é frei da Ordem dos Servos de Maria, seu lema é: Ave Cheia de Graça! Nasceu em 5 de outubro de 1934, na cidade de Recanati, na Itália (Europa), onde fez estudos no Seminário Itália e em São Paulo (Brasil). Estudou 1º ano em Bologna/ Itália (1951 a 1952) 2º e 3º em São Paulo (1953-1956). Teologia: 1º e 2º ano em São Paulo (1955 a 1956); 3º e 4º ano em Roma/Itália (1957-1958). Especialização: Licenciado em Filosofia, outros cursos Catequese Lumem Christi no Rio de Janeiro.

Foi ordenado sacerdote em 7 de abril de 1958, na Itália. Foi pároco da Paróquia Nossa Senhora das Dores, bairro Rio Comprido, no Rio de Janeiro por 15 anos. Membro do Conselho Presbiteral por dois mandatos na Arquidiocese do Rio de Janeiro, conselheiro provincial, vice-provincial, por dois mandatos na Ordem dos Servos de Maria do Brasil.

Nomeado bispo em 15 de junho de 1988 e sagrado Bispo em 14 de agosto de 1988; nomeado bispo auxiliar da Arquidiocese de Aracajú (SE) de 1988 a 1995. Foi bispo diocesano da Diocese de Irecê (BA) de 1º de julho de 1995 a 6 de novembro de 1999.

Em 7 de abril, de 2008 presidiu Missa na 47ª Assembleia Geral dos Bispos do Brasil, em Indaiatuba (SAP), onde foi homenageado pelos 50 anos de sacerdócio. No Regional Leste 1, foi nomeado bispo referencial da Pastoral Litúrgica e Pastoral da Sobriedade. Tomou posse na Diocese de Barra do Piraí Volta Redonda em 27 de fevereiro de 2000. Em 8 de junho de 2011, sua renúncia é aceitada pelo Papa Bento XVI e nomeado administrador apostólico.

5º Bispo Dom Waldyr Calheiros – 1966 a 1999

Dom Waldyr Calheiros de Novaes nasceu em Murici (AL) em 28 de julho de 1923, ordenado sacerdote em 25 de julho de 1948, e bispo em 1º de maio de 1964. Foi bispo da Diocese de Barra do Piraí Volta Redonda de 8 de 12 de 1966 a 1998.

É o bispo das causas operárias e grande incentivador das CEBs e movimentos populares e pastorais sociais. Participou do Concílio Vaticano II e defensor dos pobres e marginalizados. Dentre outras iniciativas de Dom Waldyr se destacou como o Bispo da Juventude, especialmente nos anos da Ditadura Militar e na organização da Pastoral da Juventude na Diocese e no Brasil. A história de vida e pastoreio de Dom Waldyr foi publicada no livro “O Bispo de Volta Redonda”, pela Fundação Getúlio Vargas.

4º Bispo Dom Altivo Pacheco – 1963 a 1966

3º Bispo Dom Agnelo Rossi – 1956 a 1962

2º Bispo Dom José André Coimbra – 1938 a 1955

1º Bispo Dom Guilherme Mulher – 1926 a 1935

Palavra do bispo